Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a sua vinda e certa; e ele descera sobre nos como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra. (Oséias 6:3)

(12.07.16) II Samuel 21:1 Porque Matou os Gibeonitas

meyerPORQUE MATOU OS GIBEONITAS. II Samuel 21:1

F.B. Meyer

 

Os gibeonitas estavam sob a proteção de uma aliança especial, que tinha sido celebrado entre eles e Joshua. Essa aliança foi o resultado de um artifício da parte deles. Mas, uma vez que tinha sido celebrado solenemente pelos líderes de Israel, era válida. O fato de ter sido firmado por meio de um truque e por astúcia não absolvia Israel do juramento que tinha sido dado para sua segurança. Durante séculos esta aliança tinha sido observada, até que Saul a violou, matando os gibeonitas. Este foi um pecado grave, que, de acordo com a luz da religião da época, exigia sangue; e Davi estava disposto expiar sangue por sangue. Nada além de sangue pode expiar um pecado tão negro e cruel.

Nós também somos protegidos por uma aliança, no qual o Pai entrou com o Filho, não por nosso merecimento ou mérito, mas apenas porque Ele quis. As disposições dessa aliança nos torna o Seu povo, faz com que nossos pecados não sejam mais lembrados, fazendo da lei divina objeto do nosso amor (Heb.8). E o argumento é irresistível, que se o homem está tão consciente de uma aliança que sua infração é um pecado que só pode ser expiado pelo derramamento de sangue, é impossível supor que Deus irá se retratar.

Ó minha alma, tu podes descansar segura nisto: aqui está uma rocha eterna; esta fundação será suficiente para todo sempre. Tu estás no Filho do Seu amor. Embora tu sejas pecador o mal, tu estás incluído na aliança, que é mais duradouro do que o dia ou à noite. Jesus cumpriu as condições em teu nome, e se comprometeu a garantir a tua obediência e santidade.